quarta-feira, outubro 04, 2006

Pessoas são insubstituíveis

Assisti esses dias a um filme com Deni Devito em que seu personagem falava no filme, “Gosto mais do jogo do que dos jogadores”. Identifiquei-me com esse pensamento, acho que geralmente ajo dessa forma. O importante é manter a ética e ser bom caráter e leal, principalmente ser honesto.


Existem momentos, porém, em que pessoas são mais importantes. Muitos momentos por sinal. Um dos meus pontos fortes são as relações de amizade e profissionais que fiz durante a vida. Impossível seria desprezar isso, pessoas por motivos diferentes são insubstituíveis para mim.


A minha distância da cidade natal, não vejo como um adeus a meus queridos amigos, quero a todos muito bem e mesmo com a distância continuarei a pensar neles. Vou sim, em busca de novos amigos e de novas conquistas.

Hoje, infelizmente, um adeus foi inevitável. Fui cortar o meu cabelo com o meu velho amigo Alex e o salão estava fechado. Alex foi meu cabeleireiro por mais de 15 anos e como eu gosto desse cara. Quando cheguei para aquelas gostosas conversas com ele, hoje, descobri que um ACV o havia ocorrido. Inexplicável é a minha tristeza ao falar desse meu grande amigo de tantos anos. Sequer vou poder me despedir dele, pois além de estar sem celular, agora a sua mãe é quem cuida dele em Caruaru.

O salão de Alex ficava em Setúbal, no primeiro andar de uma galeria que fica de frente a um colégio. Ele tem muitos amigos e caso algum encontre com ele e leia esse blog, diga que mando um abraço grande e que sinto muitas saudades dele. A meu grande amigo Alex desejo que se recupere, e que em breve, numa dessas minhas voltas a Recife, possamos jogar conversa fora enquanto ele corta meu cabelo. Um forte abraço meu amigo e espero vê-lo em breve.

2 comentários:

Handerson disse...

Pode deixar tio, tirei a manhã aqui no trabalho para aprender sobre Luanda e como está sendo a sua experiência, fico feliz por você, e pode deixar que assim que eu encontrar nosso amigo alex eu falo com ele e darei seu recado.
Grande Abraço

daicy disse...

Oi amigo seu relato foi importantissimo pra mim,tenho um filho que trabalha ai em Luanda a + ou - 3 anos,o nome dele é Felippe Rafael, ele é gerente geral das lojas brazuca, ele tbm tem me falado de grandes experiencias vividas neste lugar. Q Deus vos abençõe, e continue com o proposito de participar da reconstrução deste pais tão sofrido.Abraços.