quinta-feira, junho 28, 2007

Chupa essa manga!!!

Essa história vai extrapolar o blog, vou contar muitas vezes nas mesas que eu freqüentar, vale a pena.

Há alguns dias fui André vira para mim e fala: “Chupa essa manga”. André, ou Massaranduba, esse que esta segurando sua Periquita, entrou chamando a atenção de todos com um objeto na mão. Ele estava eufórico e após ver o projétil pensei que havia acertado a cabeça dele. Pronto o menino endoido de vez.
Todos ficaram pasmos, o motorista Angolano ficou branco, pois na manhã desse dia ao chegar ao carro havia algo errado que não estava certo. KKKK Sobre o capo do carro um perfeito buraco, que mais parecia ter sido feito por um ferro. André que chegou logo em seguida abriu o capo e olhou, verificou que se tratava de uma bala de fuzil. O disparo deve ter sido feito para cima durante a madrugada por uma das muitas AK47 da cidade e teve o fim da trajetória sobre um dos carros da empresa, um Aveo preto.

O projétil deve ter passado com muita velocidade, pois ficou perfeito o orifício no metal. Por pura sorte, nenhuma peça do motor foi danificada e no chão, abaixo do carter, estava pequeno objeto metálico, personagem desse post.

Brincadeiras à parte, Angola está cada dia mais parecida com o Brasil, ou seria Luanda com o Rio de Janeiro. Balas perdidas são até comuns na cidade maravilhosa, mas em Recife eu nunca havia visto, já ouvi falar, mas é feito ET, todo mundo sabe que tem, mas ninguém nunca viu.

Tirar as fotos e preparar a história para o blog foi o próximo passo. Como diria André:

CHUPA ESSA MANGA !!!!

4 comentários:

Lyud disse...

Valeime misericórdia!!!!!
Plizinho... Q bronca!!!
Amo!!!
Cuidadoooooooooooooo...
Domi!

Fábio de Barros Freire disse...

Amigo, boa noite (pelo menos aqui em são paulo são 9 da noite, rss

Quanto ao projétil que atingiu o veículo, ele foi disparado de cima para baixo... muitas pessoas se enganam pensando que a mesma velocidade que o projétil sai da arma, ele quando perde a força, cai na mesma velocidade... quando ele sai da arma ele sai "empurrado" e quando ele desce, completando a parábola, cai apenas com seu próprio peso (poucas gramas)... é a mesma coisa que disparar com um fictício projétil de algodão... ele sairá da arma a uma velocidade enorme (claro que perdendo velocidade da mesma forma) e ao cair, cairá com seu próprio peso que não machucará ninguém (o projétil ainda pode machucar mas não fazer este furo) fui soldado da força aérea brasileira, por isso sei do que falo (embora pouco saiba de tudo, sou um mero aprendiz da vida) em breve estarei em Luanda... um abração e boa sorte ai!!!

fabio.barros.freire@gmail.com

Anônimo disse...

Infelizmente somente aqui em Recife o número anual de assassinatos é maior do que em Angola como um todo.

klebson torres disse...

tb moro no Recife, e como diz o grande Jorge Aragão em uma de suas composiçoes:

" o Iraque é aqui, o bicho ta pegando, pior que isso aqui, que a gente ta vivendo.... "